quarta-feira, 24 de abril de 2019

Falta uma semana para o Festival de Teatro de Itajaí

CaÊ, da Karma Cia. de Teatro, é uma das atrações locais
Sexta edição do evento acontece entre os dias 1º e 12 de maio

Falta uma semana para o início do 6º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha, em Itajaí. O evento, promovido pela Fundação Cultural, começa na próxima quarta-feira (1º) e terá 12 dias de programação com 22 atrações. O festival tem ingressos acessíveis a partir de R$ 10 (meia) e também apresentações gratuitas para ninguém ficar de fora.

Um dos maiores eventos de teatro do Estado, o Festival de Itajaí receberá grupos e companhias de sete estados brasileiros. As apresentações vão ocorrer na Casa da Cultura Dide Brandão, Itajaí Criativa - Residência Artística, Teatro Municipal e nas ruas do Centro da cidade. A expectativa da organização é atingir cerca de seis mil pessoas.

Para democratizar o acesso à arte, o evento terá 10 espetáculos gratuitos para o público. Entre as apresentações de graça estão peças nacionais, como “As Inigualáveis Descendo do Salto”, da companhia As Inigualáveis Irmãs Cola (SP), e “Bola de Fogo”, do ator Fábio Osório Monteiro (BA), que ocorrem na Casa da Cultura.

Também há peças locais com entrada gratuita: “Therése Visita a Janela Azul”, da Eranos Círculo de Arte, “Bolsa Amarela”, do Grupo Porto Cênico, “Cartografia do Assédio”, da Karma Cia de Teatro, entre outras apresentações.

Apenas os espetáculos que acontecem no Teatro Municipal terão custo de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Já as entradas para as peças de abertura, com a companhia brasileira de teatro e a atriz Renata Sorrah, e de encerramento, com o Grupo Galpão, ficam no valor de R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Os ingressos já podem ser adquiridos pelo site Ingresso Nacional. As apresentações gratuitas terão as entradas distribuídas uma hora antes do início do espetáculo.

Tekoha - Ritual de Vida e Morte do Deus Pequeno, do grupo Teatro Imaginário Maracangalha de Campo Grande, MS

Agendamento para turmas

Escolas, entidades e instituições públicas e privadas podem agendar a participação de alunos nos espetáculos do festival. Ainda há vagas para turmas interessadas em assistir peças no período noturno.

Os responsáveis deverão ficar atentos à classificação etária das apresentações e idade dos alunos visitantes. Para agendamento, é necessário entrar em contato com a organização por meio dos telefones (47) 9 9994-1553 e 9 9990-1516.

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Festival de Itajaí traz grandes nomes do teatro nacional

Renata Sorrah e Grace Passô em cena de PRETO
Atrizes, atores e diretores renomados apresentam espetáculos durante o evento, que ocorre de 1º a 12 de maio

O 6º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha vai trazer para Itajaí grandes nomes do teatro nacional entre 1º e 12 de maio. Renata Sorrah, Grace Passô e Fábio Osório Monteiro são alguns dos artistas que estarão na cidade apresentando obras importantes no cenário nacional. A programação do evento ainda conta com peças premiadas e diretores de renome. A expectativa da organização é que cerca de 6 mil pessoas assistam aos espetáculos.

Atriz, diretora e dramaturga, a mineira Grace Passô é um dos destaques do Festival de Teatro de Itajaí. Com 22 anos de carreira e peças traduzidas em seis idiomas, ela já venceu as principais premiações das artes cênicas do país, como Prêmio Shell, Prêmio APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte, Cesgranrio, entre outros. Desde 2016, tem atuado no cinema e no ano passado recebeu o troféu de melhor atriz do Festival de Turim pelo filme Temporada.

Em Itajaí, Grace participa de dois espetáculos: “PRETO” e “Vaga Carne”. O primeiro deles é da companhia brasileira de teatro (PR), no qual atua ao lado de Renata Sorrah e grandes nomes, abrindo festival de Itajaí, dia 1º de maio, às 20h, no Municipal. A peça tem direção de Márcio Abreu, que assina também o espetáculo de encerramento, “Nós”, do Grupo Galpão (MG).

O espetáculo “PRETO” parte da fala pública de uma mulher negra, como uma espécie de conferência sobre questões que incluem racismo, realidade do negro no Brasil, afeto e diálogo, a maneira como lidamos com as diferenças e como cada um se vê numa sociedade marcada pela desigualdade.

Fábio Osório Medeiros em cena de Bola de Fogo

Grande nomes e peças premiadas

A segunda atuação da atriz no evento é o solo “Vaga Carne”, que também tem o texto assinado por Grace. O espetáculo, que será apresentado no Teatro Municipal, dia 3 de maio, às 20h, conquistou o Prêmio Shell de dramaturgia, o Prêmio Questão de Crítica de melhor espetáculo e o Prêmio Cesgranrio de melhor texto.

A peça é um campo de jogo entre palavra e movimento, onde um corpo de mulher vive a urgência de discurso, à procura de suas identidades e de pertencimento. Em sua narrativa, uma voz errante resolve, pela primeira vez, invadir um corpo de mulher e, a partir dessa experiência, narra o que sente enquanto sujeito.

Além da premiada atriz, Fábio Osório Monteiro é outra figura interessante do festival itajaiense. Ele costuma dizer que é “baiano, baiana de acarajé e tem se virado como ator, dançarino e produtor cultural”. Na cidade, o ator apresenta a peça “Bola de Fogo” no dia 4 de maio, às 20h, na Casa da Cultura Dide Brandão.

A obra busca relacionar o fato de Osório ser um artista atuante na cena contemporânea, tendo trabalhado com importantes artistas brasileiros e internacionais, e sua necessidade de subsistência diante da instabilidade dos tempos atuais.

Outro espetáculo de destaque na programação é "A invenção do Nordeste", do Grupo Carmim (RN), que ganhou recentemente o Prêmio Shell RJ na categoria Melhor Dramaturgia. A apresentação ocorre dia 10 de maio, às 20h, no Municipal. A obra conta a história de um diretor que recebe a missão de selecionar e preparar dois atores nordestinos que possam interpretar com maestria um personagem nordestino. Durante a peça, eles refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.


Denise da Luz em cena de Índice22

Destaques locais

Além de peças nacionais e regionais, o Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha conta ainda com a participação de três espetáculos de Itajaí recém selecionados para o EmCena Catarina, maior circuito estadual de teatro do Sesc-SC: Índice 22, CaÊ e Meu Pai é um Homem Pássaro.

Os dois primeiros serão apresentados na Itajaí Criativa - residência artística nos dias 5, às 20h, e 9 de maio, às 15h, respectivamente. Já a peça Meu Pai é um Homem Pássaro poderá ser assistida na Casa da Cultura Dide Brandão, dia 6 de maio, às 15h. Os três espetáculos têm entrada gratuita.

Ingressos

O festival de teatro busca democratizar a arte e oferecerá 10 espetáculos gratuitos ao público na Casa da Cultura Dide Brandão, na Itajaí Criativa - Residência Artística e na rua. Apenas os espetáculos apresentados no Teatro Municipal terão custo de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Já as peças de abertura e encerramento do evento custarão R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Os ingressos já estão à venda pelo site Ingresso Nacional.

________________________ 
Informações adicionais:
Secretaria de Comunicação
(47) 3341-6082

Fundação Cultural
(47) 3349-1214

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Ingressos à venda para espetáculos do 6º Festival de Teatro Toni Cunha

Entradas podem ser adquiridas no site Ingresso Nacional

"Nós", do Grupo Galpão de Belo Horizonte

Falta menos de um mês para o início do 6º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha. Os ingressos para as atrações que ocorrem no Teatro Municipal de Itajaí já estão à venda e podem ser adquiridos pela internet. O evento acontece entre os dias 1º e 12 de maio e conta com mais de 22 atrações locais, estaduais e nacionais.

Nesta edição, serão oferecidos 10 espetáculos gratuitos ao público. Diversos espaços culturais da cidade receberão as peças, entre eles a Casa da Cultura Dide Brandão, a Itajaí Criativa – Residência Artística, o Teatro Municipal de Itajaí e as ruas da cidade.

PRETO, espetáculo da companhia brasileira de teatro, que realiza a abertura do fdestival

Os espetáculos que acontecem no Teatro Municipal terão custo de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Já as entradas para as peças de abertura, com a Companhia Brasileira de Teatro e a atriz Renata Sorrah, e de encerramento, com o Grupo Galpão, ficam no valor de R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Os ingressos estão à venda no site Ingresso Nacional.

Neste ano, as apresentações selecionadas para o festival abordarão temas polêmicos, como racismo, violência, intolerância, convívio com as diferenças, política, assédio, fome, entre outras questões que pretendem despertar a atenção e reflexão do público. Ainda haverá espetáculos infantis e com classificação livre. A expectativa da organização é que mais de seis mil pessoas possam assistir aos espetáculos ao longo dos 12 dias de programação.

____
Informações adicionais:
Fundação Cultural de Itajaí
(47) 3349-1516

terça-feira, 2 de abril de 2019

Lançada a programação oficial do Festival de Teatro de Itajaí

"As Inigualáveis descendo do Salto" é um dos espetáculos da programação - foto divulgação 
Sexta edição do evento terá 22 apresentações de grupos locais, estaduais e nacionais

Com 22 espetáculos confirmados, o 6º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha ampliou em 30% a quantidade de apresentações para este ano, se consolidando como um dos maiores de Santa Catarina. O evento, promovido pela Fundação Cultural de Itajaí, ocorre de 1º a 12 de maio, em diversos espaços culturais do município. A abertura do festival será com a Companhia Brasileira de Teatro e a atriz Renata Sorrah.

Nesta edição, o evento bateu recorde de inscritos: foram recebidas 535 propostas de grupos e companhias de todo país. Deste total, a curadoria do festival selecionou 20 espetáculos locais, estaduais e nacionais, além de duas apresentações convidadas – um aumento de quase 30% em relação ao último festival, que teve 17 espetáculos. A expectativa da organização é que mais de seis mil pessoas possam assistir as peças ao longo dos 12 dias de programação.

O superintendente de Fundações de Itajaí, Normélio Pedro Weber, destaca a qualidade dos espetáculos que integram a programação do Festival de Teatro Toni Cunha, que contará com peças premiadas e grupos com trajetórias importantes no país. Ele ainda ressalta o investimento em cultura feito pelo município:

Estamos chamando essa edição de ‘festival da resistência’, pois aumentamos o número de espetáculos e consolidamos o evento a nível estadual, em um momento em que os investimentos em cultura estão sendo reduzidos”, afirma Weber.

As coordenadoras do Festival, Andréa Almeida Rosa e Denise da Luz e o
Superintendente das Fundações, Normélio Pedro Weber - foto SECOM Itajaí


Programação variada

Para abertura do evento, o público poderá conferir o espetáculo “PRETO”, da Companhia Brasileira de Teatro (PR), que conta com a atriz Renata Sorrah. O fechamento fica por conta do espetáculo “Nós”, do Grupo Galpão (MG), um dos mais antigos do país. Ambas as peças são do renomado diretor Marcio Abreu e serão apresentadas no Teatro Municipal. Os ingressos para estas peças custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

O talento local também estará em evidência durante o festival. Cinco grupos itajaienses aprovaram sete trabalhos diferenciados: Karma Cia de Teatro, Téspis Cia de Teatro, Cia Experimentus, Eranos Círculo de Arte e Porto Cênico. Além de Santa Catarina, também estão confirmados grupos e companhias vindos de Minas Gerais, São Paulo, Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul.

Neste festival, as apresentações selecionadas abordarão temas polêmicos, como racismo, violência, intolerância, convívio com as diferenças, política, assédio, fome, entre outras questões que pretendem despertar a atenção e reflexão do público. Ainda haverá espetáculos infantis e com classificação livre.

Neste momento de constantes esforços de aniquilamento das diferenças, das sensibilidades e do pensamento crítico no país, propomos nesta edição do Festival Toni Cunha um encontro com obras que nos convidam a ousar imaginar outras possibilidades de ser e de conviver”, destaca a comissão de seleção do evento, composta por Luciana Romagnolli, Felipe de Assis e Jorge Vermelho.

Ingressos

O festival busca democratizar a arte e oferecerá 10 espetáculos gratuitos ao público na Casa da Cultura Dide Brandão, na Itajaí Criativa - residência artística e na rua. Apenas os demais espetáculos apresentados no Teatro Municipal terão custo de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Os ingressos dos espetáculos começam a ser vendidos na tarde desta terça-feira (2) pelo site Ingresso Nacional.

Movimentação da economia

A sexta edição do Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha também irá gerar trabalho e renda para a classe artística. São cerca de 200 pessoas envolvidas diretamente na produção e organização do evento. Entre essas, estão atores, atrizes, diretores, produtores e técnicos dos grupos, curadores, críticos, carregadores, camareira, cenotécnico, intérprete de Libras, motoristas, equipe de coordenação, equipe técnica local de organização e comunicação, entre outros profissionais envolvidos.

O evento movimenta ainda o turismo local, em especial comércios, restaurantes, bares e hotéis, que receberão os artistas convidados e turistas que participam do festival.

Quem foi Toni Cunha?

O nome do festival é uma homenagem ao artista Antônio Carlos Cunha, sempre lembrado pela classe artística como um facilitador cultural de Itajaí. Filho de Waldemar Cunha e Maria Russi Cunha, Toni foi o terceiro filho do casal. Estudou no Colégio Estadual Victor Meirelles e depois no Nereu Ramos, graduou-se em Pedagogia, foi membro fundador da Academia Itajaiense de Letras, diretor da Casa da Cultura Dide Brandão, trabalhou cerca dez anos na Fundação Cultural de Itajaí e foi o descobridor do poeta Bento Nascimento, entre outras ações. Também foi ator e diretor de teatro.

Para conhecer a programação completa do festival, clique aqui!

Câmara Setorial de Teatro do município reunida para o lançamento do Festival - foto SECOM Itajaí

Fissura no espaço e no tempo.- sobre a curadoria dos espetáculos


"O teatro é um espaço de invenção e experimentação de outras sociabilidades, outros afetos e outros modos de vida. Lugar de estranhar as coisas dadas como certas, revirar a cultura para olhar além das normas estreitas que limitam nossas ações e, assim, alargar a experiência humana. Pensando nisso, e neste momento de constantes esforços de aniquilamento das diferenças, das sensibilidades e do pensamento crítico no país, propomos nesta edição do Festival Toni Cunha um encontro com obras que nos convidam a ousar imaginar outras possibilidades de ser e de conviver.

Para dar o tom a esse conjunto, dois trabalhos rompem com muitas ideias e imagens pré-estabelecidas na nossa cultura. Em "Vaga Carne", acompanhamos uma voz errante que toma contato pela primeira vez com o corpo humano, que ela invade, e conta suas sensações e pensamentos à medida que ela conhece e se apropria desse corpo. O corpo de uma mulher negra: a atriz e dramaturga mineira Grace Passô.

Em "Bola de Fogo", o performer baiano Fábio Osório prepara acarajés. Enquanto cozinha, ele partilha com os espectadores seu processo de se tornar uma baiana de acarajé. Sob o aroma do dendê, o performer vende o seu acarajé e sua criação artística. Humor, política, espiritualidade, memória, afeto e ancestralidade se cruzam no tabuleiro. Quantas normas sociais são questionadas por um artista homem quando se torna uma baiana de acarajé? Como essas formas de saber do corpo, a do artista e a da cozinheira, podem se aproximar?

Nessa toada de uma arte que nos conduz a indagar a naturalidade de alguns padrões que seguimos, "A Invenção do Nordeste" destrincha os modos de construção artificiais de uma noção de identidade nordestina, fixada em estereótipos, e abre a trilha para reflexão sobre quais outras identidades restritivas assumimos. "As Inigualáveis Descendo do Salto" e "H{3O}mens", em contraponto, apresentam representações do feminino e do masculino que ampliam nosso imaginário do que podem corpos de homens e mulheres. Do que podemos. Questões que ressoam em peças como "Cartografia do Assédio", "Bolsa Amarela" e "Ogroleto".

"Chão de Pequenos", "Fome.doc" e "Tekoha" iniciam discussões sobre questões sociais agudas do país, o primeiro pela chave poética dos corpos coreografados, os outros dois, pelo gesto analítico e documental. Com "Jogo da Guerra" e "Fauna", enfim, experimentamos as potências e limites da formação de comunidades temporárias para enfrentamento crítico dos problemas coletivos.

Obras como "Ilusões", "O Circo Fubanguinho", "Índice 22", "Meu pai é um homem pássaro", "Por onde andei", "Caê" e "Therése visita a janela azul”, presentes nesta edição, ratificam a potência da pluralidade de proposições estéticas que ocupam espaços públicos para a produção de diálogos com o teatro imanente nas salas e nas ruas da cidade.

Um festival de teatro é uma fissura no tempo e no espaço para nos determos sobre a dimensão estética da vida e suas relações com a educação, a economia, a política. Um território de riscos possíveis para nos lembrar da importância da arte para a sensibilização e a compreensão de mundo. E, mais ainda, para a fabulação de mundos."

Luciana Romagnolli, Felipe de Assis e Jorge Vermelho 

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Contagem regressiva!


É amanhã!!!!

O Festival Toni Cunha, já está com 6 edições e mais de 100 espetáculos apresentados. Desculpem a excitação, mas é que falta apenas um dia para a divulgação da programação e a gente precisava chamar sua atenção. 🙋‍♀😜

Vem aí o 6º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha! Uma realização da Prefeitura de Itajaí, por meio da Fundação Cultural, que acontece entre os dias 1° e 12 de maio de 2019. 🎭🎟🤩

#festivaldeteatro #festivaldaresistência #tonicunha #teatro #fundacaocultural #itajai

domingo, 31 de março de 2019

Contagem regressiva!


Faltam poucos dias para todo mundo conhecer a programação do 6º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha! 🤩

A expectativa é que mais de 6 mil pessoas possam assistir aos 22 espetáculos regionais e nacionais da programação do festival. 👏🎭

Fiquem ligados! O Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha é uma realização da Prefeitura de Itajaí, por meio da Fundação Cultural de Itajaí e acontece de 1° a 12 de maio de 2019.

#festivaldeteatro #festivaldaresistência #tonicunha #teatro #fundacaocultural #itajai